Constelação Familiar e Sistêmica

A Constelação Familiar é um método fenomenológico criado pelo alemão Bert Hellinger, que foi padre e missionário na África por mais de 20 anos, onde trabalhou e observou as tribos zulus e seus comportamentos familiares. Após este período na África, Hellinger abandonou o sacerdócio e passou a se dedicar ao estudo do comportamento humano e da psique. Estudou psicanálise, análise transacional, terapia primal, psicodrama, hipnoterapia, Gestalt, entre outras, até que chegou na técnica das Constelações.

A grande descoberta de Freud foi, sem dúvida, o inconsciente – um lugar desconhecido e que rege a nossa vida. Mais tarde Jung identificou dentro deste inconsciente o que ele chamou de inconsciente coletivo. Nele se encontram as informações de nossa espécie, de nossa cultura, hábitos, etc…. Bert Hellinger identificou dentro deste inconsciente coletivo o inconsciente familiar e quais as leis que regem esse inconsciente, o que ele descreveu como as Ordens do Amor, que são: Hierarquia, pertencimento e o equilíbrio entre dar e receber.

Hellinger observou que quando um fato forte traumático ocorre dentro de uma família, tal como: suicídio, morte prematura, morte violenta, abandono, falência, por exemplo, se pesquisarmos o passado desta mesma família, encontraremos o mesmo fato traumático repetido no passado.  É como algo mais forte, ainda que não tenhamos conhecimento do fato ou mesmo que se tente fugir dele, é um ciclo que se repete através de um emaranhado energético onde estão enredados todos os pertencentes àquele sistema familiar. Isso é trabalhado na Constelação, com a finalidade de suavizar estes emaranhados, devolver ao passado o que é dele, honrar nossos antepassados e proteger nossos descendentes.

Ainda que a pessoa não conheça sua família de origem, ela traz consigo não só os traços físicos, traços de temperamento, dons, como também a bagagem energética pertencente à família, ou seja, não adianta fugir ou negar o sistema familiar do qual pertencemos, ele está em nós, faz parte de nós.

A Constelação pode ser feita individualmente no consultório ou em grupo, obtendo-se o mesmo resultado nas duas formas. No consultório utilizam-se bonecos ou âncoras para representar os familiares enquanto que em grupo são representados por pessoas. A conexão com o inconsciente familiar faz com que os representantes expressem exatamente o que acontece no núcleo familiar.  Não tem nada a ver com astrologia, esoterismo, religião, espiritismo. Ela é uma terapia sistêmica, pois atua não só num indivíduo isoladamente. As soluções sistêmicas incluem com amor cada membro do clã familiar. Assim, o sistema é beneficiado como um todo.

A Constelação Familiar pode ajudar em todos os problemas de origem sistêmica. Então, desde problemas de relacionamento de casal, com filhos, todos os tipos de vícios, problemas emocionais, dificuldades diversas, até problemas de saúde física podem ser compreendidos, amenizados e muitas vezes solucionados com a ajuda da Constelação Familiar e com a disponibilidade do cliente realizar mudanças em sua vida prática, a partir das novas informações a que teve acesso na Constelação. No entanto, ela não se restringe à família, é aplicada nas organizações, na pedagogia e no sistema judiciário.

Vídeos:

https://www.youtube.com/watch?v=a7Ye7kXK6Wk

https://www.youtube.com/watch?v=q-XgbpckFOk

66 3498.2555 - 99996.1656
sergio@sergiocostenaro.com.br
Rua Paranatinga, 182 - Centro
Primavera do Leste - MT

 

Sergio Costenaro - 2017